O poder do QI (Quem indica)

Estudos afirmam que o Brasil está em 2º lugar no ranking dos países em que contratações de empresas acontecem por indicação.

Faço parte dessa pesquisa ou posso dizer que a maioria dos meus empregos foram por indicação, sempre um amigo, conhecido, colega de trabalho acabavam me indicando para os cargos. Não que eu não procurasse ou que não fosse competente para assumir, eu sempre mantive contato e tenho bons relacionamentos com as pessoas e acredito também que isso é um investimento que vale a pena. Não se isole, esteja entre as pessoas. Melhore e mantenha seu networking.

Tudo depende de como se posiciona no mercado, eu trabalhei muito de graça, algumas empresa não me davam nem o do transporte. Eu queria com isso adquirir experiência e fazer contatos, com o tempo fui entendendo que essa minha estratégia deu certo.

Como minha aérea é o turismo e por ser muito abrangente pensei em trabalhar em cada ramo e depois escolheria o que queria fazer. Comecei como recepcionista de eventos, seguindo com coordenação de eventos, depois comecei a dar aula de eventos, etiqueta, relações interpessoais, telemarketing e outras disciplinas. Entrei em algumas agências de viagens, continuando fazendo eventos e também fui para as embaixadas e consulados do qual me identifiquei muito. No segmento de eventos pude conhecer diversos fornecedores de transportes, alimentação, decoração, segurança e guias de turismo. O que me favoreceu em futuras indicações na maioria dos meus empregos. Contando também com a universidade que eu fazia amizade com os professores, outras pessoas da mesma sala ou de outros cursos.

Mais importante do que o fim é o meio, mais importantes do resultados é caminho para chegar neles.

Quando olho para traz não me arrependo de nada, nem das experiências ruins. Essas me fizeram ver o que não quero ser nem para minha empresa e nem com as pessoas ao meu redor.

Tenha um objetivo e um caminho, um dia as portas abriram para você. Tenha estratégias para conseguir suas metas. E mais ainda seja sempre humilde em aceitar que podemos aprender todos os dias com qualquer pessoa e principalmente ouvir mais.

Hoje sou diretora de uma empresa, quando pensei em contratar a primeira funcionária pensei nas pessoas que se já tinham trabalhado comigo, não fiz uma seleção de currículos, lembrei das pessoas dedicadas e com perfil parecido com o meu. Depois precisei de mais uma pessoa, entrei em contato com algumas amigas e falei do perfil que estava procurando para o cargo e mais uma vez não foi por currículo, foi indicação. Sou daquelas que acreditam que o papel não pode dizer mais do que o trabalho feito e acredito nas pessoas que tiveram a grande responsabilidade em indicar. Quem sabe um dia adoto ver os vários currículos enviados para minha caixa de entrada de e-mail, enquanto isso prefiro deixar o Brasil nesse ranking aí ou em primeiro lugar, quem sabe!

FONTE: https://www.linkedin.com/pulse/o-poder-do-qi-quem-indica-luciana-barbosa/

Gostou? Compartilhe aqui:
  • Twitter
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • Yahoo! Buzz
  • Google Buzz
  • Add to favorites
  • Print
  • email
  • RSS

Sobre Luciana Souza

Concluiu Especialização em Gestão de Projetos pela Universidade Católica de Brasília UCB/DF. Possui graduação em Turismo pela Universidade Federal do Pará (2012) e formação técnica em Planejamento e Organização de eventos pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (2008). Atualmente trabalha como consultora e assessora de viagens, eventos e visto americano. Tem experiência na área de Turismo, com ênfase em agência de viagens, consultoria de visto americano, organizadora de eventos e já lecionou aulas de etiqueta empresarial, telemarketing, marketing pessoal, relacionamento, comunicação, recepção de eventos, relações interpessoais, ética e atendimento ao publico.
Esta entrada foi publicada em NOTICIA DE TURISMO. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *